Populus nigra L.

Espécie
Populus nigra
Descritor
L.
Género
Família
Ordem
Sub-classe
Rosidae
Classe
Magnoliopsida
Sub-divisão
Magnoliophytina (Angiospermae)
Divisão
Spermatophyta
Tipo Fisionómico
Mesofanerófito
Distribuição Geral
S e E Europa, NW África, Macaronésia e W Ásia
Nome(s) comum
Álamo
Álamo-negro
Álamo-da-terra
Álamo-de-Itália
Álamo-tremedor
Armo
Choupo
Choupo-de-Itália
Choupo-negro
Choupo-tremedor
Faia-preta
Olmo-negro
Habitat/Ecologia
Ruderal
Ripícola
Sinonimias
Populus italica Moench
Populus nigra L. var. betulifolia (Pursh) Torr.
Populus nigra L. var. pubescens Parl.
Populus nigra L. subsp. caudina (Ten.) Bugala
Época Floração
Fevereiro - Abril
No JBUTAD
Sim - A9 D3
Colecção temática
Não pertence a nenhuma colecção.

Galeria de imagens

Fotografia de capa Populus nigra - do Jardim Botânico
Fotografia 1 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 2 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 3 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 4 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 5 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 6 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 7 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 8 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 9 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 10 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 11 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 12 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 13 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 14 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD
Fotografia 15 da espécie Populus nigra do Jardim Botânico UTAD

Distribuição em Portugal

 

Noroeste ocidental
Noroeste montanhoso
Nordeste ultrabásico
Nordeste leonês
Terra quente
Terra fria
Centro-norte
Centro-oeste calcário
Centro-oeste arenoso
Centro-oeste olissiponense
Centro-oeste cintrano
Centro-leste motanhoso
Centro-leste de campina
Centro-sul miocénico
Centro-sul arrabidense
Centro-sul plistocénico
Sudeste setentrional
Sudeste meridional
Sudoeste setentrional
Sudoeste meridional
Sudoeste montanhoso
Barrocal algarvio
Barlavento
Sotavento
Berlengas

Espécie de interesse florestal

Informação cedida por

Distribuição geral: Os choupos são espécies da família Salicaceas, que se distribuem essencialmente pelo Hemisfério Norte.

Caracterização geral: São plantas lenhosas de crescimento rápido e ripícolas. Os choupos têm um temperamento de luz, não resistindo à sombra nem à competição. São espécies intimamente associadas à água freática, em ambiente natural. Muito embora exista esta necessidade de ligação constante com a água, não toleram o encharcamento prolongado dos primeiros 50 cm de solo, nos quais se desenvolvem grande parte das suas raízes. São espécies intolerantes a solos hidromórficos e a solos salinos e ventos com sais em suspensão. Dá se bem num intervalo de pH entre 6,5 e 7, estando comprometido o crescimento quando o pH é superior a 8 e rejeitando solos demasiado ácidos (pH < 5,8), pelo perigo que representa a escassa fertilidade. Necessitam no solo de uma certa proporção de areia para garantir arejamento e uma certa proporção de argila que indica alguma fertilidade. Não toleram locais muito pedregosos, devido à sua relativa exigência em volume total de terra. Existem atualmente várias formas híbridas do género Populus. A “Gloria de Itália” designação atribuída à forma I-214 é a que tem maior interesse, já que exibe maiores taxas de crescimento e maior plasticidade relativamente a solos e climas e ainda por ser especialmente resistente aos insetos e fungos e pela matéria-prima produzida, considerada de excelente qualidade para desenrolamento, construção e pasta. A regra é plantarem se os choupos a espaçamento definitivo devido à sua grande exigência em luz, sendo apropriados os compassos de 5 x 5 ou 6 x 6 m. As plantas, no caso de utilização em alinhamento deverão estar afastadas entre si 4 a 5 m, conforme os clones pretendidos. Os choupos eram, até há pouco tempo, explorados em alto fuste e terminada a revolução e retirados os cepos, procedia-se a uma nova plantação. Atualmente, ensaia-se a exploração em talhadia, devido ao aumento dos custos. Na populicultura intensiva tradicional a idade de corte ronda os 12 a 15 anos.

Propriedades e utilizações: A madeira de choupo com casca e totalmente seca pode pesar entre 250 a 400 Kg/m3. É uma madeira mole, fácil de trabalhar, embora não seja muito resistente. A sua baixa densidade e ausência de odor (com exceção do Populus alba) faz dela apta para caixotaria, paletas, embalagens ligeiras, fabrico de móveis, construção, carpintarias, entre outras utilizações. Importa registar que o valor atribuído à madeira de choupo está indissociavelmente ligado às aplicações a que se destina, e por sua vez, tal depende fundamentalmente do diâmetro. Utiliza-se para desenrolamento (madeiras sem nós, diâmetros com mais de 30 cm), serração (diâmetros entre 20 a 30 cm), industria de celulose (geralmente diâmetros menores de 20 cm), fabrico de aglomerados (diâmetros menores de 10 cm) e construção. A lenha do choupo não tem grande interesse, devido à sua baixa densidade uma vez seca.

Faça download desta ficha em PDF

Ficha técnica da espécie
Populus nigra

Partilhe esta página

Poderá estar também interessado em

Populus albaPopulus alba
(mesmo género)

Populus tremulaPopulus tremula
(mesmo género)

Populus x canadensisPopulus x canadensis
(mesmo género)

Populus x canescensPopulus x canescens
(mesmo género)

Salix albaSalix alba
(mesma família)

Salix atrocinereaSalix atrocinerea
(mesma família)

Salix babylonicaSalix babylonica
(mesma família)

Salix capreaSalix caprea
(mesma família)

Utilização das Imagens

Todas as fotografias do Jardim Botânico UTAD são publicadas sob uma licença CC BY-NC 4.0. Pode utiliza-las livremente, para fins não-comerciais, desde que credite o Jardim Botânico e o autor específico da fotografia caso exista. Para uso comercial ou utilização de alguma fotografia sem marca d'água queira entrar em contacto. Pode ver aqui todas as imagens da espécie Populus nigra.

Comentários