Pesquisa

Translate Site

Instagram

O JB está agora no Instagram. Siga-nos aqui.

Voltar ao Topo

Borago officinalis L.

Espécie:
Borago officinalis
Descritor:
L.
Género:
Família:
Ordem:
Sub-classe:
Lamiidae
Classe:
Magnoliopsida
Sub-divisão:
Magnoliophytina (Angiospermae)
Divisão:
Spermatophyta
Tipo Fisionómico:
Terófito
Distribuição Geral:
S e W Europa e Região Mediterrânica; subespotânea noutros pontos (especialmente no C e E Europa)
Dist. em Portugal:
Mapa não disponível
Nome Comum:
Borago
Borragem
Borragem-comum
Habitat/Ecologia:
Terrenos cultivados
Terrenos incultos
Ruderal
Sinonimias
Não tem
Época Floração:
Janeiro - Outubro
No JB-UTAD:
Sim - D4 D7 D8
Colecção temática:
Plantas Aromáticas e Medicinais
[no campus]

Perfil farmacológico

  • PT Anti-reumático, Emoliente, Depurativo, Diaforético, Diurético, Emoliente, Expectorante, Febrífugo, Hipotensivo, Relaxante muscular, Dermatológico e Doenças femininas. 92
  • TX Hepatotoxicidade (flores, folhas, sementes: alcalóides pirrolizídicos). 27
  • TX Hepatotoxicidade (flores, folhas, sementes: alcalóides pirrolizídicos). 49
  • TX Hepatotoxicidade (flores, folhas, sementes: alcalóides pirrolizídicos). 50
  • TX Hepatotoxicidade (flores, folhas, sementes: alcalóides pirrolizídicos). 56
  • TX Hepatotoxicidade (flores, folhas, sementes: alcalóides pirrolizídicos). 78
  • TX Hepatotoxicidade (flores, folhas, sementes: alcalóides pirrolizídicos). 112
  • TX Hepatotoxicidade (flores, folhas, sementes: alcalóides pirrolizídicos). 142
  • IF Pode afetar a ação de alguns medicamentos orais e medicamentos tóxicos para o fígado.
Fotografia da Borago officinalis

Galeria de imagens

Fotografia 1 da espécie Borago officinalis no Jardim Botânico UTADFotografia 2 da espécie Borago officinalis no Jardim Botânico UTADFotografia 3 da espécie Borago officinalis no Jardim Botânico UTADFotografia 4 da espécie Borago officinalis no Jardim Botânico UTADFotografia 5 da espécie Borago officinalis no Jardim Botânico UTADFotografia 6 da espécie Borago officinalis no Jardim Botânico UTADFotografia 7 da espécie Borago officinalis no Jardim Botânico UTAD

Tem fotografias desta espécie? Submeta as suas.

Acesso por QRCode

[Como vai ver no seu telemóvel]

qrcode


História e Evolução

Muitas vezes olhamos para as nossas casas com algum sossego e vemos como vão passando os dias. Tantas são as coisas que vão ficando e que nem damos por elas, até que um dia, olhando para lado nenhum encontramos um universo daquilo que noutros tempos chegou a ter tanta importância para nós e agora ocupa um lugar permanente e silencioso nas nossas vidas. Um convidado de pedra, quieto e calado que assiste connosco ao correr da vida e que nos acompanha sem darmos pela sua presença.

Esta estranha ausência presente é uma necessidade de razão imperiosa, pois serve de testemunha para dar-nos a conhecer os efeitos da fractalidade. São esses órgãos que já não têm função, ou que simplesmente passaram a ser complementos de uma funcionalidade absolutamente diferente. É o exemplo da planta que hoje vemos. As flores do Borago (Borago officinalis L.) mostram os sinais do seu esforço evolutivo. A curvatura das pétalas, já concrescidas na base, criando uma calosidade voluptuosa em forma de coroa; ou os restos de um invólucro interno transformado num apendículo basal nos estames; ou os próprios estames, que no ápice das suas anteras possuem um mucrão. Todos eles sinais de transformações violentas, que caracterizam o instável grupo das Boragináceas, família à qual pertencem estas plantas (família Boraginaceae).

As Boragináceas são, de facto, um grupo de posição sistemática incerta. São estas as que não sabemos bem o que estão a fazer, mas que são imprescindíveis para compreender o grupo mais recente das plantas vasculares, as Asterídeas (Subclasse Asteridae). O esforço evolutivo das Asterídeas determina uma saída à crise no fim do Cretácico. Esse esforço passou pela transformação radical das combinações de formas, de modo a desenvolver estratégias diferentes. A partir deste momento é preciso sincronizar ideias e trabalhar em conjunto. A união é imaginação e é vontade, mas tanto esforço em tão pouco tempo vai deixando muitos sinais. Estamos a viver um parto de enormes proporções, ainda muito desarrumado mas simplesmente maravilhoso.




Faça download desta ficha em PDF


Partilhe esta página

Poderá estar também interessado em:

#
Anchusa arvensis

(mesma família)
#
Anchusa azurea

(mesma família)
#
Anchusa calcarea

(mesma família)
#
Anchusa italica

(mesma família)

Utilização das Imagens

Todas as fotografias do Jardim Botânico UTAD são publicadas sob uma licença CC BY-NC 4.0. Pode utiliza-las livremente, para fins não-comerciais, desde que credite o Jardim Botânico e o autor específico da fotografia caso exista. Para uso comercial ou utilização de alguma fotografia sem marca d'água queira entrar em contacto.

Utilize os seguintes endereços:

Fotogafias de espécie:
https://jb.utad.pt/imagem/808
https://jb.utad.pt/imagem/6649
https://jb.utad.pt/imagem/6650
https://jb.utad.pt/imagem/6651
https://jb.utad.pt/imagem/6652
https://jb.utad.pt/imagem/7645
https://jb.utad.pt/imagem/11518

Comentários