Pesquisa

Translate Site

Instagram

O JB está agora no Instagram. Siga-nos aqui.

Voltar ao Topo

Araujia sericifera Brot.

Espécie:
Araujia sericifera
Descritor:
Brot.
Género:
Família:
Ordem:
Sub-classe:
Asteridae
Classe:
Magnoliopsida
Sub-divisão:
Magnoliophytina (Angiospermae)
Divisão:
Spermatophyta
Tipo Fisionómico:
Microfanerófito
Distribuição Geral:
Nativa SE América do Sul
Dist. em Portugal:
Mapa não disponível
Nome Comum:
Chuchú do mato
Planta-cruel
Habitat/Ecologia:
Ornamental
Sinonimias
Não tem
Época Floração:
Julho - Setembro
No JB-UTAD:
Sim - D4 D7 D8
Colecção temática:
Não pertence a nenhuma colecção.

Fotografia da Araujia sericifera

Galeria de imagens

Fotografia 1 da espécie Araujia sericifera no Jardim Botânico UTADFotografia 2 da espécie Araujia sericifera no Jardim Botânico UTADFotografia 3 da espécie Araujia sericifera no Jardim Botânico UTADFotografia 4 da espécie Araujia sericifera no Jardim Botânico UTADFotografia 5 da espécie Araujia sericifera no Jardim Botânico UTAD

Tem fotografias desta espécie? Submeta as suas.

Acesso por QRCode

[Como vai ver no seu telemóvel]

qrcode


História e Evolução

Um povoado e denso bosque de papéis e pastas recobriam a sua mesa, naquela iluminada tarde que lenta e inexoravelmente ia caindo sobre o palácio da rua do Passeio. O calor húmido e suave, empurrado pelo vento do mar, entrava desafiante através do corredor. Com a ansia que a esperança desperta, os seus olhos passeavam pelas linhas que o seu entranhável amigo enviava desde Lisboa. Delicadamente agradecia o material, que tinha chegado em perfeitas condições às suas mãos. Não tinha qualquer dúvida em relação à família, pois as caraterísticas das Apocináceas (família Apocynaceae) estavam bem patentes na forma oblongo-elíptica das suas folhas, na disposição oposta com curtos pecíolos e nas flores simpétalas que em paucifloros glomérulos surgiam nas suas axilas (por vezes com uma única flor). “O Félix sempre tão tímido”, pensava enquanto lia os humildes e profundos agradecimentos por tão valioso correio.

Aquelas palavras tão eloquentes sempre tiveram mais peso quando proferidas por ele. De porte sóbrio e robusto, Félix sempre entrava silencioso e procurava sair calado. Só alguma conversa descaída sobre flora acendia os seus olhos e agitava a sua língua, mas sempre com a contenção e paz que as suas sabias palavras exalavam. “Só ele podia ser”, pensava o António quando o contemplava nas acesas e iluminadas discussões em Coimbra ou na Academia das Ciências. Se calhar ele também seria dos poucos que compreenderam o espírito incansável que, quase como uma doença incurável, saltavam no peito do António.

“Obrigado, amigo” -exclamou alegre no fim da sua concentrada leitura. O insigne botânico português Felix de Avelar Brotero tinha dedicado, oficialmente, uma espécie vegetal ao seu camarada e amigo António de Araújo e Azevedo. Desde esse momento, uma das lianas mais comuns das florestas subtropicais de América do Sul levaria para sempre a sua memória. A Araujia sericífera Brot. passaria a contar também a vida de um Homem, de um espírito irrequieto e sempre ávido por saber, de uma época também desejosa por mudar. A lembrança de um amigo que sempre soube o valor do agradecimento.

Hoje esta planta está em Portugal. Não sabemos ainda muito bem como, mas começa a aparecer já em diversos locais. Terrenos alterados e com alguma outra planta ou objeto que permita o seu crescimento envolvente, a Araujia sericífera ou Planta-cruel já forma parte da nossa flora, da flora do país que viu nascer ao Homem que cedeu o seu nome para que todos nós a conhecêssemos.




Faça download desta ficha em PDF


Partilhe esta página

Poderá estar também interessado em:

#
Caralluma europaea

(mesma família)
#
Cynanchum acutum

(mesma família)
#
Nerium oleander

(mesma família)

Utilização das Imagens

Todas as fotografias do Jardim Botânico UTAD são publicadas sob uma licença CC BY-NC 4.0. Pode utiliza-las livremente, para fins não-comerciais, desde que credite o Jardim Botânico e o autor específico da fotografia caso exista. Para uso comercial ou utilização de alguma fotografia sem marca d'água queira entrar em contacto.

Utilize os seguintes endereços:

Fotogafias de espécie:
https://jb.utad.pt/imagem/7675
https://jb.utad.pt/imagem/7676
https://jb.utad.pt/imagem/7924
https://jb.utad.pt/imagem/12309
https://jb.utad.pt/imagem/12310

Comentários